quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Arte Bizantina

Antes de começar, vou contar qual era o erro do mosaico do último post de História da Arte.
Dêem mais uma olhada...
Nada?


Resp.: Está faltando um PÉ!
Do lado esquerdo há dois apóstolos, mas só 3 pés...OPS! É um apóstolo-pererê.



Agora sim, podemos começar...
Vamos conhecer hoje a Arte Bizantina! Diretamente para a Idade Média 313 d.C.



O bizantino refere-se a arte do Mediterrâneo oriental, quando Constantino transferiu o trono do Império Romano para Bizâncio (mais tarde chamado de Constantinopla, hoje Turquia) até a queda da cidade nas mãos dos turcos.

Essa foi uma época de transição entre a queda de Roma e o Renascimento, era a Idade das Trevas, enquanto Roma se desfazia em ruínas por causa da devastação dos bárbaros, Bizâncio que não era bobo nem nada, tornava-se o centro de uma civilização brilhante, que combinava arte cristã com uma riqueza de cores e decoração.
A arte da Idade Média era em geral religiosa.



 

Já que agora o foco era a religião cristã, tudo quanto era arte se dirigia para a salvação e a vida eterna. Deixaram de lado a representação realista do mundo. Os nus...proibidos. Todos os estudos elaborados greco-romanos de proporção e equilíbrio...esquecidos.

Na verdade os artistas medievais não ligavam muito para a estética, era só "alma", a arte se tornou serva da igreja





Os teólogos acreditavam que se os fiéis aprenderiam a apreciar a beleza divina, apreciando a beleza material, daí surgiram os mosaicos, afrescos, pinturas, vitrais e esculturas da Idade Média, que além de chamar a atenção dos cristãos para a igreja, também contavam a história da vida de Jesus, e assim catequizavam aos mais pobres e analfabetos, que não tinham acesso a Bíblia.



O forte em Bizâncio era o mosaico! Todos em temas religiosos, mostrando Cristo como "todo-poderoso" no centro das imagens chapadas, sem proporção, nem perspectiva ou volume, as figuras humanas são colocadas simetricamente uma do ladinho da outra, e reparem, elas parecem estar penduradas, com os pés fora do chão! Eram feitos com vidro brilhante e com muitos detalhes em ouro.











CURIOSIDADES!

ÍCONES, não se pode falar de arte Bizantina sem mencioná-los.
Os ícones eram pequenos painéis de madeira pintados com imagens sagradas...até aí tudo bem.



Acontece que um pessoal fanático achava que essas pequenas pinturas melancólicas, com olhares caídos e expressão de sofrimento, tinham poderes sobrenaturais. Acreditava-se que os ícones tinham propriedades milagrosas.

Diz a lenda que imagens choravam, outras emitiam aroma de incenso, alguns fiéis carregavam a imagem para a guerra, outros gastavam a pintura de tanto beijá-la!







A brincadeira só acabou quando o culto aos ícones foi proibido pela igreja, por desobediência ao mandamento contra a idolatria.
Mas aposto que tinham uns ou outros que ainda davam uma bitoquinha escondida...



Próximo post...será a vez de conhecer o estilo Gótico!


 Até mais!


Fontes: Guia dos curiosos, Marcelo Duarte; Arte Comentada, Carol  Strickland; Wikipédia.
Imagens: Reprodução

5 comentários:

  1. A arte bizantina é de uma profunda riqueza, ao contrário dos romanos com seus circus, eles sobreviveram quase mil anos. Herdaram todo o conhecimento dos povos do Oriente, além das cidades gregas e do bárbaro Império Ramona, que apesar de tudo traziam uma cultura. Os ícones religiosos bizantinos são fantásticos, Menino Jesus tem rosto de gente grande porque é sábio. Os mosaicos e as cúpulas são riquíssimas tratando-se de arte. Talvez o nosso bom senso tenhamos herdado deles tão contemplativos do que dos romanos com o conceito de verdade fechada VERITAS. "Aletheia" nos tira da estagnação e é capaz de fazer o ser humano evoluir. Como dizia nosso filósofo Leibnitz, o mundo é o melhor mundo dos mundos possíveis, nós o fizemos assim.

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca li tanta bobagem sobre arte bizantina na minha vida até agora..

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca li tanta bobagem sobre arte bizantina na minha vida até agora..

    ResponderExcluir